abh

Arthur BigHead

Poiética

Edson de MeloEdson de Melo
Filosofo, epistemólogo, pesquisador, escritor, instrumentistas, compositor, arranjador, professor. Nascido em Jaboatão/PE há mais de 20 anos reside, e trabalha, na Alemanha. Estudou Engenharia tendo atuado, durante vinte anos na educação de profissionais de mais de cinquenta países, com atividades no Conservatório e na Universidade Aberta de Frankfurt. Recentemente fundou a organização “Berufliches Erwachsbildung”, em Frankfurt/Alemanha, com o objetivo de aplicar seu sistema na  formação de pós-graduados em Música e profissionais de diversas áreas.

Desenvolvo uma tecnologia cognitiva,
sob o paradigma do Engenheiro-Filosofo

– Edson de Melo –

_________________________________________
Minha experiência com a obra e pessoa do músico/pensador brasileiro, Edson de Melo, me traz possibilidades favoráveis para aprofundar meus estudos sobre a formação, desenvolvimento e aperfeiçoamento do filosófico “Mundo Interior”. Aprendi muito com ele na década de 80. Três décadas depois o sentido da vida ainda continua tendo como alvo o conhecimento.

Estudos sobre a obra do pensador Edson de Melo em dois periodos, sendo:

  • 1º período
    entre 1985 e 1992 (Jaboatão/PE)

Nesse período entre 1985/1992, em sua totalidade, trabalhamos com livros, sistemas e fundamentos baseados em pensadores que não haviam alcançado a grande revolução da ciência a partir dos anos 20/30 do século XX e fundamentalmente a revolução tecnológica oriunda da II Guerra nos anos 40, e no período da Guerra Fria. Mesmo no curso de Filosofia na UFPE o acesso aos pensadores estudados, em grande parte, não abrangia um olhar mais científico da Filosofia com  um exame mais detalhado em filósofos conectados com a revolução da ciência e da informática.

# “Teoria e Prática da Impecabilidade/TPI – 1983” – (estudo e aplicação desde 1985 até o presente)

# “Estudos de Música”  (entre 1985 e 1992, técnicas de execução, interpretação e composição)

# “Metodologia e Teoria do Conhecimento (entre 1985 e 1992, periodo de aplicação 1987/2003)

  • 2º período
    entre 2008 até o presente 2017 (Frankfurt/GER – via internet)

# “Epistemologia Pragmática Instrumentalista Brasileira”  –  (2006/2011 “pesquisa”)
# “Epistemologia Pragmática Instrumentalista Brasileira”  – (2014 / EPI I – “livro”)
# ” Sistemática Criatividade Heurística/SCH”  –  (2011 / EPI II – livro)
# “Res Nuncius”   A Mensagem das Coisas  –  (2012 /livro)
# “SER – Systematic Enlightenment and Recivilization” (2015 – Clarificação e Recivilização Sistemáticas)
# “Teoria do Brasil” – TB  –  (2017 – fase de revisão, registro e diagramação – 2016)
# “Fim do Caos”  –  (2018 – fase de finalização prevista)

_________________________________________________________

Plataformas de Divulgação

# “BlogPAI” –  https://blogpai.wordpress.com/mapa-blogpai/
(2009/2016) plataforma de divulgação online da EPI I, II e III

# “BlogSER”   https://blogpai.wordpress.com/ser/
(2016) Systematic Enlightenment and Recivilization (Clarificação e Recivilização Sistemáticas)

# “BlogTB”  –   https://blogpai.wordpress.com/teoria-do-brasil/
(2015)  Teoria do Brasil (EPI III)

# “Canal Youtube – Edson de Melo”  –   https://www.youtube.com/channel/UCtyYnkEAj2OvHo0Qq6n9xzg

_________________________________

A POIÉTICA de EDSON MELO

trilhos

Poiética pode significar ação com finalidade determinada de confeccionar. O objeto destes indices nos blogs (PAI, SER, Fim do Caos) é o estudo sistemático da Poiética do epistemólogo, e artista brasileiro, Edson Melo. Seu particular modo de produzir ciência, oriunda de pesquisas e conclusões organizadas na “trilogia da EPI_Br”, compõem original visão de mundo, enquanto humano, brasileiro, compositor porta-voz de híbrido vanguardismo antropofágico.

O estudo de sua Filosofia da Atividade Poiética pode auxiliar, a percepção e alargamento cognitivo, a aplicar suas ferramentas para investigar o desenvolvimento artístico, cultural, cientifico e tecnológico. Ao mesmo tempo, seu Instrumentário (EPI_Br) pode interferir revelando novas perspectivas deste modo de pensar. Propõe mobilidade para compreender nossa Diversidade.

Edson Melo apresenta em sua Epistemologia Pragmática-Instrumentalista (EPI_Br) modelos cognitivos, estruturas Básicas inerentizadas, influenciadas poieticamente, que constituem a base de princípios epistemológicos cabíveis as mais diversas circunstâncias de pesquisa. Torna evidente que o símbolo semiótico é poiético.  

Ou seja, é possivel reconstruir e reconstituir a excelência (valor qualitativo reconhecido, utilizado como objetivo a ser alcançado) para produzir: arte, cultura, ciência e tecnologia. Utilizando modelos criados pela humanidade contudo sob ótica do significado brasileiro.

pá

“pesquiso e sistematizo os modos cognitivos dentro do desenvolvimento da Epistemologia Pragmática-Instrumentalista Brasileira”
– Edson de Melo – 2013 –

Poiética – Atividade que realiza objetos, processo do fazer artístico ao produzir uma obra de arte, seus gestos, seus rituais, seu percurso. Termo criado por Paul Valéry, em estudo específico sobre o fazer, da poética. Ele opõe os verbos poien (fazer), caracterizado pelo poiema (a coisa feita), e prattein (agir). É a ciência que analisa as manifestações artísticas.

A arte não é um discurso, mas ato, que se elabora através de gestos, procedimentos, processos, que não passam necessariamente pelo verbal e independem relativamente deste. Nesse sentido é como se o processo fosse mais importante que a própria obra. Ou a significação deste fazer via ciência deste processo.

Poiesis – ação com finalidade determinada de confeccionar. Competência e técnica necessária a realização. É o comentário do intento encravado na civilização ocidental. Sua consciência apresenta múltipla funcionalidade. Torna o intento consciente, permite radical criatividade, garante efetividade, desenvolvimento de técnica e know-how.

Prática – tem o mero sentido de ação, difere da Poiética pois esta tem na ação uma ou várias finalidades, desenvolvidas por meio da “ciência de cada fazer específico”.

Semiótica – é a reconstrução das atividades Práticas e Poiéticas. É um saber muito antigo que estuda os modos como o homem significa o que o rodeia, foi sistematizada no Sec. XX.

Anúncios